Conselheiro tutelar suspeito de abuso sexual contra adolescentes é afastado

Assessoria do Conselho Tutelar informou que o órgão ainda não foi notificado pela justiça.

Trecho da decisão que determinou o afastamento (Foto: Reprodução/TJPB)

Após denúncias feitas através de uma Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), o juiz Francisco Thiago da Silva Rabelo decidiu afastar um conselheiro tutelar que é acusado de assediar e aliciar, através de redes sociais, pelo menos dois adolescentes em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. A decisão liminar expedida, nesta quinta-feira (14), recomenda que o afastamento de Clodoaldo de Sousa Venceslau seja imediato e que um suplente ao cargo seja empossado.

De acordo com o documento, Clodoaldo chegou a marcar um encontro com as vítimas em um local isolado e começou a acariciar o corpo deles com a finalidade de consumar relações sexuais. Informa ainda que os jovens recusaram as investidas do acusado que agia contra a vontade deles.

“Aliciou, assediou ou instigou adolescentes, por meio de comunicação e pessoalmente, para a prática de ato sexual, tendo pleno conhecimento de que se tratavam de menores de idade”, descreve a determinação.

Segundo o juiz, a decisão foi tomada com base na análise da reprodução em imagens das conversas que o conselheiro mantinha com as vítimas e no relato delas ao Ministério Público. Ele ressalta ainda que as evidências indicam que Clodoaldo fazia uso do cargo para cometer o crime, mas que isso só pode ser confirmado no fim no processo quando emitir uma sentença.

Até a publicação desta reportagem, a assessoria de comunicação do Conselho Tutelar de Cajazeiras informou que o órgão ainda não foi notificado pela justiça.