Corpo de estudante desaparecido da UFPB é reconhecido por familiares

Clayton Tomaz estava desaparecido e foi encontrado morto em uma área de mata, em Gramame.

Corpo foi reconhecido pela família na sede do Instituto de Polícia Científica, em João Pessoa. Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

O Instituto de Polícia Científica (IPC) identificou o corpo do estudante Clayton Tomaz de Souza, conhecido como Alph, de 31 anos, que estava desaparecido desde o dia 6 de fevereiro. Ele era de Pernambuco e cursava Filosofia, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa.

Segundo informações da Polícia Civil, que está investigando o caso, o corpo do estudante foi encontrado no dia 8 de fevereiro, já em estado de decomposição e com marcas de tiros, às margens de uma estrada em Gramame, em uma região de mata. O corpo de Clayton foi identificado pelo  pai nesta segunda-feira (17).

A demora, segundo o IPC, foi por causa da viagem da família do estudante, que reside no interior de Pernambuco, até João Pessoa. O corpo chegou ao Instituto no dia 8 e foi periciado dois dias depois. Os peritos constataram que a vítima foi atingida por um tiro na cabeça.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFPB emitiu uma nota, através das suas redes sociais, se solidarizando com a morte de Clayton e destacando a sua participação no movimento estudantil da instituição.

https://www.instagram.com/p/B8rQEcgH2lV/