Substitutos vencem em quatro cidades da PB

Quatro candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa conseguiram emplacar os substitutos.

Quatro candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa conseguiram emplacar os substitutos, indicando parentes para vencer as eleições. O caso de maior repercussão foi em Cajazeiras, onde Denise Oliveira (PSB) foi eleita após ter sido indicada na última hora para disputar o pleito substituindo o marido, o ex-prefeito Carlos Antônio (DEM). Ele foi barrado pelo TSE por problemas na prestação de contas. Denise obteve 17.884 votos (53,03%). Ela derrotou o atual prefeito da cidade, Carlos Rafael (PTB), que ficou com 15.144 votos (44,9%).

Já em Mataraca, a ex-prefeita Cláudia Arnaldo de Alencar Araújo (PSDB) conseguiu eleger o filho Olímpio Alencar Araújo (PSDB), mesmo após ter sido barrada pela Justiça Eleitoral. Olímpio obteve 2.452 votos (44,44%), contra 2.112 (38,46%) do segundo mais votado Egberto Madruga (PMDB). O futuro prefeito tem apenas 21 anos.

Outra vitória dos ‘substitutos’ foi em Cacimba de Areia. Orisman Nóbrega, o Nico (PSDB), foi eleito após ocupar a vaga deixada pelo tucano Egilmário Bezerra na chapa. Nico obteve 1.339 votos (51,2%), mas seu registro de candidatura ainda não foi julgado, já que deu dois dias antes da votação. Caso o registro não seja deferido, quem assume é o segundo colocado, Ernani Sampaio (PPS), que obteve 1.259 votos (48,15%). Ernani também entrou na disputa para substituir uma candidatura indeferida. Adriana Azevedo (PPS) foi barrada por ser esposa do atual prefeito Inácio Lira Campos. Já o prefeito de Serra da Raiz, Luiz Machado (PSD), não teve de renunciar à reeleição após ter o registro indeferido, mas conseguiu eleger a ex-esposa Adailma Fernandes (DEM), com 1.132 votos (54,01%). Ela ainda não teve deferido o registro de candidatura.