João Paulo Medeiros

Prefeito da Paraíba foi reeleito, mas deverá não tomar posse em 1º de janeiro

Justiça eleitoral tem entendido que Allan Seixas iria para um terceiro mandado no Executivo

Foto: reprodução

O prefeito eleito de Cachoeira dos Índios, no Sertão do Estado, Allan Seixas (PSB), não deve ser empossado no dia 1º de janeiro de 2021 – como estava previsto. Ele é o atual prefeito do município e foi reeleito em 15 de novembro, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve a decisão que barrou o registro de candidatura dele no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB).
A decisão mantendo o indeferimento foi publicada na última sexta-feira e é assinada pelo ministro Luis Felipe Salomão. O entendimento é de que Allan iria para um terceiro mandato.
O prefeito ainda poderá recorrer, mas é bem provável que não consiga tomar posse no próximo dia 1º de janeiro. Allan foi vice-prefeito de Cachoeira dos Índios entre os anos de 2013 e 2016. No período de 31 de agosto e 8 de setembro de 2016, o então prefeito se licenciou e Allan acabou assumindo o mandato por uma semana. Depois, ele foi eleito prefeito para o mandato entre 2017 e 2020 e agora reeleito.
Ele obteve 3.150 votos e foi eleito com 52,26% dos votos válidos. A outra postulante do cargo, Quinha Moura, recebeu 2.878 votos, ou 47,74%.
Com a decisão, os votos de Allan tornam-se nulos.

Veja também  Conselho deve definir amanhã novo valor das passagens de ônibus em Campina Grande