João Paulo Medeiros

MP apura 'nepotismo cruzado' em cidade do Sertão da Paraíba

MP pede que gestor exonere parentes de vereadores de cargos do 1º escalão

Foto: reprodução

O Ministério Público instaurou um inquérito civil público para apurar a prática de ‘nepotismo cruzado’ no município de Piancó, no Sertão do Estado. O procedimento vai investigar as circunstâncias em que ocorreram nomeações, para cargos do 1º escalão na prefeitura, de parentes de vereadores do município.
Além disso, o MP recomendou a exoneração de todos os servidores nomeados nessa situação que tiverem parentesco, até o 3º grau, com membros do legislativo.
A recomendação é assinada pelo promotor José Leonardo Clementino e pede que o prefeito “se abstenha” de fazer novas nomeações.
Foto: reprodução

Não é a primeira vez que a cidade enfrenta problemas com o MP com relação a nomeações de cargos públicos. Ano passado a prefeitura foi orientada a exonerar 271 servidores comissionados que faziam parte da gestão. 
Por um momento o município chegou a ter, de acordo com o MP, 260 coordenadores e 133 diretores de órgãos – um visível exagero em termos de comissionados.

Veja também  Intitulando-se de ‘direita’ e ‘conservador’, Ataliba Arruda registra candidatura a deputado no PRTB

Confira a portaria do inquérito na íntegra
Confira a recomendação do MP na íntegra