Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Ligação do Altiplano com HU terá ponte com ciclofaixa, binário e avenida duplicada; conheça os detalhes

Duas casas serão desapropriadas para fazer ligação das ruas Antônio Francisco do Amaral e Enedido Chaves. Intervenção criará uma avenida reta entre o campus da UFPB e Avenida Panorâmica (João Cirilo).

Foto: divulgação
Linha em vermelho a direção será HU-praia e a linha em amarelo será praia-HU. Ilustração: Google/Maps

Prevista para ser entregue em meados do ano que vem, a ligação entre os bairros do Altiplano e Castelo Branco, em João Pessoa, nas imediações do Hospital Universitário, já começou a mexer com a rotina de quem mora pela região das intervenções.

A obra vai ligar em linha reta o campus da UFPB com a avenida João Cirilo, também conhecida por avenida Panorâmica. A via conecta a rua Arthur Enedido dos Anjos com Antônio Francisco Amaral.

Para que a ligação aconteça duas casas serão desapropriadas. A informação é do engenheiro civil Zé Arnaldo, do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba. O DER é órgão do estado responsável pela obra. Ao Conversa Política, o engenheiro afirmou que o sentido desse percurso será HU-praia.

Rua Arthur Enedido dos Anjos será sentido HU-praia. Foto: Laerte Cerqueira

O sentido contrário será pela avenida Severino Ennes de Atayde, que começa em frente à Igreja Católica Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Ou seja, dentro do bairro do Altiplano está sendo feito um binário. As ruas já receberam asfalto. Segundo o engenheiro, outras ruas no entorno receberão asfalto para melhorar o tráfego.

Avenida Severino Ennes de Atayde, será sentido Altiplano-HU. Foto: Laerte Cerqueira

Duplicação

Outra novidade é a duplicação da avenida Antônio Francisco Amaral, que fica na primeira rotatória da avenida Panorâmica (antes do Paço dos Leões). Atualmente, a pista é mão e contramão. O espaço para uma nova faixa de rolamento já existe, mas é de barro e, em muitos momentos, está sempre coberta de mato. A avenida, onde está o terminal de ônibus, já tem iluminação central.

A ponte 

De acordo com Zé Arnaldo, sobre o vale e o rio Timbó será construída uma ponte de 30 metros. A solução da ponte, segundo ele, foi escolhida para diminuir o impacto ambiental. Um trecho será aterrado e entre uma ponta e outra da “depressão” serão 500 metros de via, unindo os bairros Altiplano e o Castelo Branco (HU).

Veja também  “É melhor perder a vida do que perder a liberdade”, diz Queiroga ao reproduzir discurso de Bolsonaro

O engenheiro destacou que a pista será dupla. O projeto tem calçada com acessibilidade e prevê ciclofaixa.

Investimento

De acordo com o governo do estado toda a intervenção terá a extensão de 2,44 km e o investimento será R$ de 14,7 milhões. A ordem de serviço foi assinada no último dia 05 de outubro e o asfaltamento do binário já foi feito.

Duas casas serão desapropriadas. Umas delas fica em frente a rua Arthur Enedido dos Anjos. Foto: Laerte Cerqueira

Detalhes 

Abaixo o projeto geométrico dividido em três partes:

  1. Duplicação da avenida Antônio Francisco Amaral até chegar as duas casas que serão desapropriadas (área em amarelo). Pista será no sentido bairro-praia.
  2. Binário no Altiplano. No sentido bairro-praia a Arthur Enedido dos Anjos ligada com a Antônio Francisco do Amaral
  3.  Aterro e ponte em vale. Ligação de 500 metros entre o Altiplano, como separação de pistas, e HU, onde terá uma rotatória.
Duplicação da avenida Antônio Francisco Amaral até chegar as duas casas que serão desapropriadas (área em amarelo). Pista será no sentido bairro-praia.

 

Binário no Altiplano. No sentido bairro-praia a Arthur Enedido dos Anjos ligada com a Antônio Francisco do Amaral. No sentido praia-HU, a pista começa na ntônio Francisco do Amaral  e depois Severino Ennes de Atayde.

 

Aterro e ponte em vale. Ligação de 500 metros entre o Altiplano, como separação de pistas, e HU, onde terá uma rotatória.

 

Vídeo da Avenida Antônio Francisco Amaral, que será duplicada:

 

>>>Azevêdo autoriza obras de ligação entre o Altiplano e o HU, no Castelo Branco, em João Pessoa