Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Cartaxo anuncia pré-candidatura à ALPB e diz que PT quer priorizar alianças para governador

Ex-prefeito de João Pessoa desiste pela segunda vez da disputa ao governo. O anúncio foi feito em suas redes sociais.

Foto: reprodução/facebook
Foto: reprodução/facebook

De pré-candidato ao governo pela segunda vez à busca por segurança numa disputa à Assembleia Legislativa da Paraíba nas eleições deste ano. Esta é a solução do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), para a sua carreira política, anunciada por ele mesmo em suas redes sociais nesta terça-feira (15).

O recuo, sinaliza o petista, é para abrir espaço para composições com aliados. Uma das teses mais concretas é que o PT faça composição para apoiar o nome do senador Veneziano (MDB) ao governo. Há expectativa de que a formalização da parceria ocorra ainda hoje.

“As próximas eleições serão fundamentais para o futuro do Brasil. Neste sentido, o PT nacional irá ampliar alianças e, assim como em vários estados brasileiros, na Paraíba, o partido irá priorizar a candidatura ao governo do estado em favor de um partido aliado”, disse Cartaxo.

Ainda segundo Cartaxo, “depois de muito diálogo com as pessoas que reconhecem nosso trabalho, nossa trajetória como vereador, vice-governador, deputado estadual e prefeito de João Pessoa quando construímos 10 mil moradias, parques da Lagoa e da Bica, redes de upas e de creches, Largo de Tambau, praças, ciclovias, com muita humildade, disposição e na certeza de que muito posso fazer pela Paraíba, começo minha caminhada como pré-candidato a deputado estadual”, completou.

Veja também  Plano Collor: Justiça e Caixa planejam acordo de expurgos inflacionários de poupadores

Cartaxo

Após abrir mão da pré-candidatura ao governo, nas eleições 2018, Cartaxo iniciou o processo de articulação política para as Eleições 2022 com pretensões majoritária, ainda pelo PV. Ano passado, o ex-prefeito se filiou ao PT e surgiu a tese de que ele iria disputar a uma vaga na Câmara dos Deputados.

O anúncio feito por Luciano hoje em enfrentar à Assembleia Legislativa se alinha com máxima que tem emplacado nas escolhas das principais lideranças políticas do estado: sobrevivência ao processo eleitoral. Na disputa a federal, o PT já conta com o deputado Frei Anastácio, o ex-deputado Luiz Couto e ainda deverá ter a deputada estadual Estea Bezerra para aumentar a concorrência interna.

Outra tese para o recuo é que a esposa de Cartaxo, Maísa Cartaxo, ou o irmão, Lucélio Cartaxo, devem ser um dos escolhidos pela legenda para figurar como vice na eventual chapa de Vené. A certeza, apenas que Luciano retorna para o ponto de partida, antes do mandato por dois anos como prefeito da capital.