João Paulo Medeiros

Bruno propõe público de 10% e exigência de comprovante de vacinação para retomada de torcidas nos estádios

Torcidas de Treze e Campinense no Amigão (Fotos: Leonardo Silva/Jornal da Paraíba)

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, apresentou propostas para liberação mínima e controlada das torcidas nos estádios de Campina Grande, em jogos oficiais dos times profissionais da cidade. As sugestões foram dadas na tarde da terça-feira (20), em reunião com a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, e com os presidentes do Treze, Campinense e Perilima.
Entre as propostas apresentadas pelo prefeito, ele destacou que pretende incluir a liberação de pelo menos 10% de público nos estádios do município. Além disso, durante o encontro foram apresentados protocolos de prevenção à Covid-19 já definidos pelo município para a volta das torcidas nos estádios da cidade. Entre os protocolos estão as testagens e a vigência de acesso aos estádios apenas de torcedores que comprovem pelo menos a vacinação com a primeira dose.
+ Blog Entre Linhas: Campinense e Treze pedem volta das torcidas

“Não queremos o retorno antecipado ou desregrado. Ninguém pode, ainda, imaginar o Amigão com um público de 20 mil pessoas, por exemplo. Mas se pode pensar num percentual de um público de dez por cento, ou seja, duas mil pessoas e, assim, gradativamente, este número possa ser ampliado”, explicou.

Segundo o prefeito, a intenção de liberar pelo menos 10% do público nos estádio foi motivada pelo avanço na campanha de vacinação em Campina Grande, como também pela diminuição do número de casos de Covid-19 na cidade. Para Bruno, esta realidade possibilita à sociedade iniciar o retorno gradual das atividades que foram suspensas desde o ano passado.
Conforme o prefeito, a presença nos jogos é uma atividade de grande importância para o lazer do campinense, bem como para a economia do município. O gestor afirmou ainda que o município está antecipando o processo, já preparando os protocolos de diversos setores, para permitir que, quando a pandemia for superada ou amenizada, seja possível um retorno seguro às atividades ainda impedidas de receber público.
Uma próxima reunião, entre secretarias como a de Saúde e do Esporte, deverá acontecer para que sejam apresentadas as propostas dos clubes profissionais da cidade sobre essa volta do público aos estádios, para a construção de um processo de retomada gradual das torcidas.
A partir disso, o município, com apoio das equipes de segurança sanitária, produzirá um protocolo de retomada do futebol, o qual também deverá ser submetido aos órgãos de controle, a exemplo do Ministério Público. “Assim, esperamos um retorno seguro quando a pandemia permitir”, frisou o prefeito.
*Colaboração de Érica Ribeiro

Veja também  O prefeito e o ex-prefeito de Campina Grande nas ‘Curvas da estrada de Santos’