João Paulo Medeiros

Juiz manda para júri popular acusado de matar radialista em Campina Grande

Acusado foi denunciado por homicídio qualificado

Radialista foi morto em restaurante em Campina Grande (Foto: Acervo pessoal)
Radialista foi morto em restaurante em Campina Grande (Foto: Acervo pessoal)
Radialista foi morto em restaurante em Campina Grande (Foto: Acervo pessoal)

O juiz do 1º Tribunal do Júri de Campina Grande, Fabrício Meira Macêdo, decidiu mandar a júri popular o empresário Roberto Vicente Correia do Monte, acusado de matar a tiro o radialista Joacir Rocha de Oliveira.

O crime aconteceu dentro de um restaurante, no Centro de Campina Grande, em maio de 2019.

Na decisão o magistrado também manteve a prisão preventiva do acusado.

Confira a decisão na íntegra

Roberto Vicente do Monte foi denunciado por homicídio qualificado – por motivo torpe e sem chances de defesa – pelo Ministério Público em junho de 2019.

Além dele um outro homem, Mário Lúcio de Oliveira, foi denunciado pelos crimes de omissão de socorro e favorecimento pessoal. Ele seria segurança do empresário e teria contribuído com ele para a fuga, no dia do crime.

Veja também  Na Paraíba: Justiça manda bloquear R$ 1,2 milhão de ex-prefeita e investigados em obra de escola

“Finda a instrução processual, por tudo que foi exposto acima, verifica-se que os indícios de autoria recaem contra Roberto Vicente Correia do Monte. As testemunhas ouvidas são uníssonas para apontar o réu como sendo o autor do crime, e informam o motivo, no mesmo passo há a confissão do réu. Assim, outro caminho não há senão o de levar este denunciado a julgamento por seus semelhantes. Na decisão de pronúncia, por expressa disposição legal, descabe ao juiz singular adentrar no mérito da questão, cuja competência é exclusiva do Conselho Sentenciante conforme previsão Constitucional, sendo esse o caso em que os indícios apontam que o denunciado teria sido o responsável pelo homicídio de Joacir Rocha de Oliveira”, observa o magistrado na setença de pronúncia.

Roberto Vicente Correia do Monte está preso desde 31 de maio de 2019.