João Paulo Medeiros

Após ‘recusa’ de suplente, Bruno deverá tornar sem efeito nomeações na Urbema

Prefeito terá uma nova conversa com suplente e vereadora, para alinhar entendimentos

Foto: Ascom

As portarias que nomearam a vereadora Eva Gouveia (PSD) para presidência da Urbema e o suplente, Pimentel Filho (PTB), para diretoria técnico-operacional do mesmo órgão, deverão ser tornadas sem efeito pelo prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD).

A medida deve acontecer após a ‘recusa’ de Pimentel em assumir o cargo, ainda na noite de ontem.

O ex-vereador diz temer ser penalizado com a perda da suplência.

Segundo ele, a Lei Orgânica do Município estabelece que um vereador só pode se licenciar para assumir funções como “Ministro de Estado, Governador de Território, Secretário de Estado, do Município ou de chefe de missão diplomática”.

Na prática, a manobra possibilitaria o retorno à Câmara do 2º suplente e ex-vereador Márcio Melo (PSD), primo do ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD).

Pimentel, que é 1º suplente, talvez não tenha abstraído bem a ideia de assumir uma diretoria, um cargo distante do 1º escalão, para dar espaço a Melo.

Veja também  UFPB publica resolução que cria auxílio para estudantes de pós-graduação

Bruno deverá conversar com Pimentel e Eva sobre o tema, para tentar encontrar uma equação que possa consolidar as mudanças. Por enquanto, a situação de Pimentel é uma pedra no sapato do prefeito.