João Paulo Medeiros

Empresa espanhola detalha reforma no aeroporto de Campina Grande. Veja o que vai mudar

João Suassuna terá dois pátios e equipamento de segurança na cabeceira da pista

Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

O aeroporto João Suassuna, em Campina Grande, passará em breve por uma reforma na estrutura. A informação foi publicada no fim do ano passado pelo Blog. A pedido do Blog, a Aena Brasil detalhou o projeto de reforma e construção de novos espaços na unidade.

De acordo com o projeto, o prédio atual (terminal de passageiros) será ampliado de 2,7 mil metros quadrados para 3,3 mil metros quadrados.

Do lado de fora, na área destinada a aeronaves, mais modificações.

O João Suassuna passará a ter dois pátios, com praticamente as mesmas dimensões. O espaço existente atualmente, com 11,2 mil metros quadrados, será utilizado para a aviação geral (jatinhos, aeronaves privadas, táxi aéreo, por exemplo). O novo pátio, com 11,1 mil metros quadrados, atenderá à aviação comercial (voos regulares das companhias aéreas).

Já com relação à área de taxiamento, o aeroporto passará a ter duas pistas de taxiway.

Veja também  Na Paraíba: Justiça cassa mandatos de prefeito e do vice por captação ilícita de votos

A pista de taxiamento atual, com 2,3 mil metros quadrados (aproximadamente 75 metros de comprimento), servirá para o pátio da aviação geral (jatinhos, aeronaves privadas, táxi aéreo, por exemplo). Enquanto a nova área de taxiway, com 3,3 mil metros quadrados (aproximadamente 110 metros), será utilizada pela aviação comercial.

Pista de pousos não será ampliada, mas terá equipamento de segurança

Não haverá acréscimo no comprimento da pista de pousos e decolagens, mas serão realizadas obras para reforçar a segurança operacional – conforme a Aena.

Estão previstas melhorias no pavimento, nivelamento da faixa preparada, e a instalação de RESAs (Runway End Safety Area) – com 90 metros de extensão por 90 metros de largura – nas duas cabeceiras da pista. O equipamento garante mais segurança para a operação durante pousos e decolagens.

A previsão é de que os serviços sejam iniciados em março deste ano.