João Paulo Medeiros

Dois paraibanos estão em ranking dos mais gastadores com Cota na Câmara Federal

Bancada gastou R$ 4,5 milhões com Cota ano passado

Foto: reprodução

Os deputados federais paraibanos Wellington Roberto (PL) e Wilson Santiago (PTB) são citados em um ranking nada agradável para bolso do contribuinte brasileiro, que banca os recursos públicos usados pela Câmara Federal. No levantamento feito pela coluna ‘Maquiavel’, de ‘Veja’, os dois estão entre os 10 deputados federais brasileiros que mais gastaram com Cota Parlamentar em 2021.

De acordo com o levantamento, também disponível no site da Câmara, Wellington usou R$ 505,2 mil durante o ano passado. Já Santiago alcançou o patamar de R$ 504,9 mil em gastos.

E isso considerando que ano passado tivemos boa parte do ano com sessões híbridas na ‘Casa’ – sem a necessidade de deslocamentos, com a possibilidade de participação remota.

A Cota Parlamentar é usada para custear gastos com passagens aéreas, aluguel de veículos, serviços postais, divulgação de atividade parlamentar, entre outras coisas.

Veja também  Justiça rejeita pedido para cancelar motociata de Bolsonaro em Campina Grande

Foto: reprodução

Somando-se os 12 deputados paraibanos a bancada gastou 4,5 milhões com a Cota em 2021. O valor destinado aos deputados varia de acordo com os Estados.

No site da Câmara é possível acompanhar os gastos de todos os parlamentares.

De acordo com o portal, ainda aparecem entre os que mais usaram a cota na Paraíba: Hugo Motta (R$ 484,5 mil), Frei Anastácio (R$ 473,4 mil), Edna Henrique (R$ 459,8 mil) e Aguinaldo Ribeiro (R$ 446,8 mil).

Entre os que menos gastaram estão: Rafafá (R$ 136,4 mil), Pedro Cunha Lima (R$ 137,8 mil), Leonardo Gadelha (R$ 170,5 mil), Ruy Carneiro (R$ 315,1 mil), Gervásio Maia (R$ 349,2 mil) e Damião Feliciano (R$ 364 mil).

O Blog não conseguiu contato com o deputado Wellington Roberto. A assessoria do deputado Wilson Santiago ainda não divulgou posicionamento sobre o tema.