Nilvan é escolhido candidato e precisará superar dificuldades no xadrez de 2024

O comunicador Nilvan Ferreira foi oficializado hoje como o candidato a prefeito de João Pessoa do ‘triunvirato’. A escolha já era esperada e formaliza a divisão na Direita da Capital.

Parte dela deverá apoiar a candidatura do ex-ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nome ungido pela executiva nacional do PL e pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

A candidatura de Nilvan terá que superar muitos obstáculos.

O primeiro deles é ter um partido, requisito indispensável para qualquer disputa. Hoje duas opções aparecem mais próximas de uma futura filiação: o Novo e o União Brasil.

Nos dois casos, há questões que precisam ser consideradas.

No caso do Novo Nilvan sofreria com um partido pequeno, com poucos recursos e tempo de televisão. Já se for para o União Brasil ficaria refém da vontade política do senador Efraim Filho.

Efraim pensa em 2026 e ainda não se decidiu sobre quem apoiará na Capital. Em Campina já fechou questão em torno da reeleição de Bruno Cunha Lima e o risco para Nilvan, nesse caso, é o de sobrar na curva e o União, mais à frente, apoiar a candidatura de Ruy Carneiro (Podemos) – por exemplo.

Uma outra barreira a ser superada é com relação à falta da onda bolsonarista, da qual Nilvan foi beneficiado em outros pleitos (2020/2022). Para o próximo ano, o nome do ex-presidente não terá a mesma força e, pelo que tudo indica, ainda assim estará sendo usado no palanque de Queiroga.

Nilvan, Cabo Gilberto e Wallber terão que partir para um projeto solo, colocando à prova a liderança individual de cada um dos membros do trio.

Persistente, Nilvan está decidido a continuar na briga – tendo ou não as bençãos futuras do bolsonarismo.