Cangaço Novo: conheça a história real por trás da série

Valdetário Carneiro, de Caraúbas, Rio Grande do Norte, inspirou Amaro Vaqueiro, cuja história é tema central de Cangaço Novo.

Allan Souza Lima como Ubaldo, em “Cangaço Novo” | Divulgação/Amazon Prime Vídeo

Desde que foi lançada, a série “Cangaço Novo” tem ocupado destaque entre as produções do Prime Video mundo afora. O que muita gente não sabe é que a história tem como inspiração a vida de um nordestino do Rio Grande do Norte, que passou parte da vida na Paraíba, e foi um dos “criadores” do chamado “novo cangaço”, crime em que bandidos assaltam bancos e aterrorizam cidades interioranas.

O personagem Amaro Vaqueiro, pai de Ubaldo, é inspirado em Valdetário Carneiro, morto em 2003 durante confronto com a polícia. Natural de Caraúbas, Rio Grande do Norte, Valdetário era fã de Virgulino Ferreira da Silva, Lampião, e usava inclusive o famoso chapéu de couro que também é característico do bando de Lampião.

Mas, o que fez Valdetário ficar conhecido foi a fama de novo cangaceiro, adquirida após uma sequência de crimes que ele teria cometido. A polícia potiguar atribui ao menos 100 ataques a bancos em vários estados brasileiros entre os anos de 1990 e 2000.

Um crime “de família” marcou a história de Valdetário. Ele foi condenado a sete anos de prisão por ter roubado um carro do próprio primo na cidade de São Bento, Paraíba. Pelo crime, Valdetário foi humilhado pela polícia nas ruas de Caraúbas, e foi encaminhado para um presídio na Paraíba, de onde fugiu cerca de um ano depois.

Em 1997, Valdetário foi acusado de roubar mais um carro e cerca de R$ 13 mil em dinheiro. Mas, ele voltou a negar a autoria da ação e provou por conta própria que havia sido injustiçado, o que o fez ser adorado entre muitas pessoas da região – e o que também acontece na série “Cangaço Novo”.

Uma das maiores ações de Valdetário foi um assalto a um banco de Macau, Rio Grande do Norte. Ele e seu bando fecharam a cidade para roubar a agência bancária e, até hoje, são conhecidos na localidade por conta disso.

Cangaço Novo e Valdetário Carneiro

A primeira temporada de Cangaço Novo trata a história de Valdetário de forma preliminar, a partir de episódios que se passam na vida de seus filhos – Ubaldo, Dinorah e Dilvânia. A trama ganhou força inspirada em um livro sobre a história de Valdetário Carneiro, escrito por Paulo Nascimento e Rafael Barbosa.

A própria Alice Carvalho, Dinorah em Cangaço Novo, publicou nas redes sociais a história de Valdetário.

Um dos autores do livro “Valdetário Carneiro: A essência da bala“, Paulo Nascimento, contou nas redes sociais que a obra entrou para a lista dos mais vendidos na Amazon após o lançamento da série Cangaço Novo. O livro é fruto de um trabalho de conclusão de curso e foi lançado há dez anos.

A série levantou também o tema Valdetário Carneiro […] Figura que pode se dizer que foi o grande precursor do novo cangaço, hoje espalhado pelo Brasil inteiro. Foi justamente por essa história que eu e Rafael escrevemos essa biografia, que foi o nosso TCC […] Eu queria agradecer pra quem está chegando junto nessa compra do e-book”, disse o escritor.

Paulo também aproveitou “a onda” de curiosidade sobre Valdetário Carneiro para contar um pouco da história do “mítico personagem nordestino” que inspirou uma produção nacional de destaque.