Arlinda Marques suspende atendimentos ambulatoriais após vazamentos de gás

Foram três vazamentos em menos de 15 dias. Objetivo é identificar e corrigir o problema. Apenas o setor de emergência vai receber novos pacientes, mas recomendação é priorizar UBS ou UPA.

O Hospital Infantil Arlinda Marques vai suspender os atendimentos ambulatoriais a partir desta semana. A medida é emergencial com o objetivo de reorganizar o atendimento na unidade e corrigir o problema que vem provocando seguidos vazamentos de gás na unidade. Um novo local para os atendimentos ambulatoriais será disponibilizado na próxima segunda-feira (30) e os pacientes que tinham agendamento de 24 a 27 de maio serão remanejados para outras datas.

Num intervalo de 15 dias, foram três vazamentos, que provocaram a evacuação de alas do hospital. O primeiro aconteceu em 11 de maio, o segundo na sexta-feira (20) e o terceiro nesta segunda-feira (23).

Apesar dos problemas, o atendimento de urgência seguirá sendo realizado normalmente na unidade. No decorrer da semana, será informado o novo local de atendimento para que os usuários possam dispor do serviço.

Veja também  Campina Grande amplia vacinação contra influenza para toda população

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) garantiu que as providências estão sendo tomadas para identificar e sanar o problema o mais breve possível. Depois do segundo vazamento, registrado na sexta-feira (20), foi realizada uma visita técnica ao hospital para tentar descobrir as causas desse vazamento e identificar qual produto está circulando no ambiente.

A Cagepa, Vigilância Sanitária e o município também estão envolvidos nesse processo para tentar acelerar a solução. Além disso, estão sendo instalados exaustores que possam remover o ar impuro.

Sobre os atendimentos de urgência e emergência, a Secretária informou que não haverá prejuízo para a população. Ainda assim, a recomendação é que a população priorize sempre que possível as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).