‘Foi uma alternativa e um desafio ao mesmo tempo’, diz empreendedora que passou a fazer ovos de Páscoa

Ex-professora de nutrição fala sobre o processo de vendas e criação de ovos de chocolate durante a Páscoa.

Mini ovos de Páscoa produzidos por Letícia Almeida.

Com a Páscoa, a procura por ovos de chocolate no mercado confeiteiro cresce notavelmente entre o público consumidor. É por essa razão que tanto profissionais da área da confeitaria quanto pessoas em busca de fazer uma renda extra começam a produzir ovos de páscoa para a comercialização, muitas vezes com preços mais acessíveis que os industrializados vendidos nos supermercados. 

Foi com esse pensamento que a graduada em nutrição, Letícia Almeida, de 37 anos, natural de João Pessoa, decidiu se tornar empreendedora e investir na venda de ovos de Páscoa e abrir seu próprio negócio como confeiteira após perder o emprego durante a pandemia. Ela, que depois de terminar a faculdade passou a ser professora de nutrição em uma universidade particular, dava aulas em um curso técnico de cozinheiro e auxiliava idosos no curso de alimentação e nutrição pelo Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), viu no empreendedorismo uma oportunidade para mudar de vida. 

“Vi a necessidade de ter uma renda própria para ajudar na criação do meu filho e fazer meu próprio horário”, conta Letícia, que na época se via em um impasse entre trabalhar e cuidar do filho de 2 anos. A solução acabou vindo através da produção de ovos de páscoa para vender. “Foi uma alternativa e um desafio ao mesmo tempo, pois era uma área da gastronomia que nunca pensei em trabalhar. Fui me atualizar e fazer novos cursos”, diz ela, ao lembrar dos passos iniciais do seu negócio. 

Letícia Almeida, formada em nutrição e começou a atuar como confeiteira e vende ovos de chocolate durante a Páscoa.
Léticia Almeida, formada em nutrição que começou a atuar como confeiteira e vende ovos de chocolate durante a Páscoa.

A elaboração do cardápio mensal de Letícia acontece através de uma pesquisa minuciosa realizada pela confeiteira. “Faço pesquisa de preços, pesquisa de mercado. Às vezes eu fico um pouco frustrada porque subiu o preço de um ingrediente, daí eu vou ter que mudar o valor de um produto”, relata, expondo sua preocupação em aumentar os preços dos doces que produz e acabar não conseguindo vendê-los.

Ao falar sobre a iniciativa de criar um perfil nas redes sociais voltado especificamente para a promoção dos seus produtos, Letícia revela que teve ajuda da irmã, que atua como social media e a auxiliou na elaboração da conta. “Surgiu da vontade de empreender e através do marketing divulgar meus produtos na busca de clientes”, diz ela, referindo-se à criação do seu perfil profissional no Instagram. 

Apesar do pontapé inicial que teve com a orientação da irmã, hoje a confeiteira cuida sozinha tanto da parte prática, quanto da parte virtual do seu trabalho. Letícia admite que se dividir entre as duas funções nem sempre é fácil. “Eu faço tudo ao mesmo tempo, eu dou conta do Instagram, do WhatsApp, tudo sou eu. Eu fico um pouco apreensiva, sabe?”, desabafa. “A gente divulga e, às vezes, durante o mês, não temos o contato típico que a gente precisa de clientes. Mas depois, em outros meses, vai melhorando, entendeu? Eu vejo que é por épocas”.

E quando se trata de épocas lucrativas, a Páscoa inevitavelmente entra em destaque e se torna um período de oportunidade de trabalho para muita gente. “A páscoa é o mês que se tem mais lucro. Consigo uma renda bastante lucrativa”, afirma Letícia, que tem os ovos de páscoa como protagonista de vendas em seu perfil.

Atualização e versatilidade

Em relação ao processo criativo da elaboração dos ovos de páscoa, a confeiteira formada em nutrição conta que sua inspiração para novas ideias vem através da realização de cursos na área da confeitaria. “Busco sempre me atualizar e vejo muitos vídeos relacionados a confeitaria e cursos específicos de ovos de páscoa”, diz.

Ainda que não se limite apenas à produção de doces para a Páscoa e também vender doces, bolos e pães salgados, Letícia evidencia a versatilidade dos ovos da páscoa na hora de presentear pessoas. “Agrada a todos os públicos e pode ser presenteado tanto aos amigos, familiares e funcionários de uma empresa”, explica.

Para aqueles que sonham em ter o seu próprio negócio na área da confeitaria, Letícia, como alguém que teve que enfrentar vários altos e baixos pelo caminho, chama atenção para a importância de fazer seu próprio marketing para cativar a clientela do seu produto e a necessidade de se ter paciência no início de tudo. “Ser paciente e não desistir na primeira tentativa. Se errar, conserte que dá certo”.