Censura do Botafogo-PB contra a Rede Paraíba; relembre os episódios em 2023

Após excluir profissionais do canal oficial de divulgação do clube, novo caso de censura do Botafogo-PB contra a Rede Paraíba é registrado.

Foto: Reprodução / Redes sociais

Ainda que esteja vivendo um bom momento na Série C do Campeonato Brasileiro de 2023, a fase dentro de campo não reflete as ações fora das quatro linhas. Nos bastidores, a censura do Botafogo-PB contra a Rede Paraíba segue com todo ímpeto. Quarto colocado na tabela de classificação, o Belo continua colecionando polêmicas fora dos gramados. A mais nova delas foi a decisão de excluir todos os profissionais da empresa de comunicação do canal de divulgação oficial do clube, que é o grupo de Whatsapp.

+ Botafogo-PB exclui profissionais da Rede Paraíba do canal oficial de divulgação do clube

A decisição, que teve dedo direto da diretoria do Botafogo-PB, não foi justificada. O grupo de Whatsapp do clube é um importante meio de disponibilização de materiais do Alvinegro da Estrela Vermelha, como vídeos, fotos e entrevistas dos jogadores. Essa atuação de censura da diretoria botafoguense não é fato inédito 2023. A partir de agora, o Jornal da Paraíba relembra outros casos que já aconteceram neste ano.

Censura do Botafogo-PB contra a Rede Paraíba

Dirigentes do Botafogo-PB agridem profissionais da imprensa no Almeidão

Em 18 de março, após o Botafogo-PB derrotar o Sousa pelo placar de 1 a 0, no jogo de ida de uma das semifinais do Campeonato Paraibano Betino 2023, dirigentes do clube agrediram profissionais da imprensa no Estádio Almeidão, logo após o apito final. O vice de futebol, Afonso Guedes, e o empresário Breno Morais, ex dirigente e homem forte do Belo, elevaram o tom das críticas ao repórter Fábio Hermano e ao comentarista Pedro Alves, que cobriam o jogo pela Rádio CBN, e a Elialdo Silva, coordenador de esportes da Rádio Pop e presidente da Associação Paraibana dos Cronistas Esportivos (APBCE), que também trabalhava na cobertura da partida.

+ Dirigentes do Botafogo-PB agridem profissionais da imprensa no Almeidão

Na ocasião, as agressões aconteceram na área reservada à imprensa do Estádio, minutos após o término da partida. O empresário Breno Morais agrediu verbalmente os profissionais, com fortes gritos e palavrões, acusando-os de serem os responsáveis por deixar o ambiente do Botafogo-PB turbulento. Além disso, chamou os profissionais de mentirosos. Com a atitude, o ex-dirigente atrapalhou diretamente no trabalho dos jornalistas, que ainda estavam com suas transmissões ao vivo. Afonso Guedes, por sua vez, possívelmente tentou agredir fisicamente o repórter Fábio Hermano. No entanto, foi impedido por outros profissionais de imprensa que estavam no local.

Censura do Botafogo-PB contra a Rede Paraíba, Botafogo-PB, Maravilha do Contorno
Foto: Vitor Oliveira / ge

Botafogo-PB barra setorista da CBN e volta a adotar postura de censura com a imprensa

Após pouco mais de um mês depois de toda a polêmica no Estádio Almeidão, o Botafogo-PB resolveu carimbar uma nova censura censura contra a Rede Paraíba. Naquele instante, a decisão da diretoria botafoguense foi de barrar o repórter Fábio Hermano, setorista do clube na Rádio CBN, da cobertura do dia a dia do Belo. A deliberação do Alvinegro da Estrela Vermelha foi encaminhada, inclusive, por meio de um ofício à coordenação de esportes da empresa. A Rede Paraíba, por sua vez, manteve Fábio Hermano como setorista do Botafogo-PB, mesmo com as limitações impostas pelo time da capital da Paraíba.

Botafogo-PB censura mais uma vez a Rádio CBN

Já no dia 5 de junho, uma nova censura foi carimbada no álbum de figurinhas de polêmicas do Botafogo-PB. O repórter Max Oliveira foi o impedido da vez de participar da coletiva de imprensa do Alvinegro da Estrela Vermelha. A informação da proibição foi comunicada ao profissional pela assessoria botafoguense minutos antes de o técnico Felipe Surian iniciar a entrevista.

Na época, de acordo com o assessor do Botafogo-PB, a determinação partiu da diretoria, que não explicou os motivos da censura.