Aprovado em 1º lugar para medicina na UFCG comemora: ‘Como se eu tivesse ganhado a Copa do Mundo’

Jovem aprovado em 1º lugar do curso de medicina da UFCG fala sobre emoção ao descobrir a aprovação e dá dicas de estudos para aqueles que compartilham do mesmo sonho.

Aprovado em 1ª lugar em medicina comemora conquista ao lado da mãe.

Marcos Antônio Cavalcante Braga de Oliveira sempre cultivou o sonho de cursar medicina na universidade. Ingressar na área da saúde foi um desejo que ele manteve consigo desde a infância, tanto por vocação, quanto por incentivos da família. Ele só não imaginava que, com apenas 17 anos, em sua primeira vez fazendo a prova do Enem de modo oficial, realizaria o sonho que nutriu por toda a vida. E mais que isso – seria aprovado em 1º lugar no curso de medicina da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

“Fiquei muito feliz, algo que eu não consigo explicar. Como se eu tivesse ganhado a Copa do Mundo, surreal”, contou Marcos Antônio, ao falar sobre sua reação ao receber o resultado de sua aprovação.

LEIA TAMBÉM:

O jovem, que concluiu o ensino médio em uma escola particular, conta que já havia realizado a prova do Enem duas vezes antes por experiência, quando ainda estava cursando o primeiro e segundo ano do ensino médio.

Com certeza a disciplina que me dediquei mais foi a matemática, visto que essa matéria é uma das mais abrangentes e mais valiosas no exame”, admitiu Marcos, que pontuou 904,3 em matemática. 

Ao falar sobre a sensação que teve durante e após a prova, o rapaz diz que apesar de ter sentido aquele famoso frio na barriga antes de realizar o Enem, sabia que era algo natural da situação. “O importante é ter consciência que você deu o seu melhor. E no pós prova eu fiquei relativamente ansioso com o que viria, sabia que tinha feito uma boa prova, mas não imaginava que o primeiro lugar viria”.

Aprovado em 1º lugar em medicina; enem 2023
Aprovado em 1º lugar em medicina mostra acertos no Enem 2023

Marcos Antônio, que atingiu a média geral de 868,75 no Enem, fala também das partes difíceis do processo de preparação pelo qual passou até alcançar o tão desejado resultado e se abre a respeito do que precisou abrir mão para priorizar os estudos. Ele, que passava boa parte do seu tempo livre em jogos online, abdicou do hábito quase que completamente para que pudesse estudar de forma centrada, além de deixar de ir em muitos eventos e shows dos quais gostava.

Apesar disso, Marcos diz que não acha que foi um período exaustivo, já que ainda reservava algum tempo para passar com seus amigos e acompanhar as redes sociais.

Para aqueles que ainda vão tentar ou estão tentando o Enem com o sonho de cursar medicina numa universidade pública, o aprovado em 1º lugar não guarda segredo e fala que a constância e o compromisso com a rotina de estudos é o principal, além de sempre priorizar resolver as questões que seguem o estilo Enem.

Quando fala de suas expectativas para o início de sua jornada universitária, Marcos Antônio não esconde a felicidade e o otimismo. “Sempre sonhei com esse momento, e realizá-lo pra mim é muito gratificante”.