icon search
icon search
home icon Home > educação
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin copiar link deste artigo
Compartilhe o artigo
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin copiar link deste artigo
compartilhar artigo

EDUCAÇÃO

Professores da UEPB aprovam estado de greve

Categoria cobra retomada de negociações sobre o pagamento do retroativo das progressões de carreira.

Publicado em 19/06/2024 às 11:50 | Atualizado em 19/06/2024 às 12:16


				
					Professores da UEPB aprovam estado de greve

Os professores da UEPB (Universidade Estadual da Paraíba) aprovaram um estado de greve durante uma assembleia realizada pela Asociação dos Docentes da instituição (Aduepb) nesta quarta-feira (19).

Isso significa que os docentes da instituição podem paralisar as atividades em qualquer momento, mas que não há uma data definida.

Uma nova reunião será feita no início do segundo semestre, no dia 1º de agosto, para que o assunto seja reavaliado, já que o primeiro período letivo do ano está em conclusão.

A categoria cobra do governo estadual a retomada das negociações sobre o pagamento do retroativo das progressões de carreira. Essa negociação, de acordo com a Aduepb, está parada desde novembro de 2023, período em que foi apresentada uma contraproposta da associação para a Procuradoria Geral do Estado (PGE).

O retroativo das progressões de carreira é referente a parte dos salários dos professores que deixou de ser paga pelo governo estadual no período de 2018 a 2023.

A decisão de aprovar o indicativo de greve da categoria aconteceu após uma avaliação do processo de negociação.

Na votação sobre o indicativo de greve, 30 professores votaram a favor do movimento e outros 21 foram contra.

No dia 19 de junho uma nova assembleia da Aduepb será feita para avaliar se haverá ou não greve da categoria.

Já os professores da UFCG, entraram em greve nesta segunda-feira (10), e os técnicos da instituição estão com atividades paralisadas desde 11 de março.

E no IFPB (Instituto Federal da Paraíba), os professores e técnicos também estão em greve desde 11 de março.

Quer saber mais detalhes sobre o que acontece nas universidades públicas da Paraíba? Acesse a editoria de Educação, do Jornal da Paraíba, e fique por dentro de tudo.

Imagem

Iara Alves

Tags

Comentários

Leia Também

  • compartilhar no whatsapp
  • compartilhar no whatsapp
    compartilhar no whatsapp
  • compartilhar no whatsapp
  • compartilhar no whatsapp
  • compartilhar no whatsapp