Botafogo-PB, Sousa e SP Crystal aceitam adiamento de seus jogos do Brasileiro; Campinense estuda ir ao STJD

Clubes se posicionam sobre a recomendação do Ministério Público que quer jogos do Brasileiro de portões fechados nos dois próximos fins de semana na Paraíba ou mudanças de datas

(Foto: Dionisio Outeda/98 FM/ge)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não confirma, mas já decidiu que vai acatar a recomendação do Ministério Público da Paraíba para que os jogos dos clubes paraibanos na Série C do Campeonato Brasileiro e na Série D do Brasileirão, que estão marcados para Paraíba nos próximos dias, sejam transferidos para datas posteriores ao dia 3 de julho ou que sejam realizadas de portões fechados. A entidade agora está consultando as equipes paraibanas para saber qual a opção que cada equipe quer adotar. 

A reportagem do Jornal da Paraíba foi atrás de dirigentes de Botafogo-PB, Campinense, Sousa e São Paulo Crystal, os representantes paraibanos no Campeonato Brasileiro, para saber como pensa cada clube sobre as opções dadas. 

Danylo Maia, presidente do Campinense, foi quem mais se demonstrou indignado. Tanto que ele projeta entrar com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para garantir que o jogo do clube contra o Botafogo-SP, pela rodada #13 — que não é a deste fim de semana — seja realizado no dia em que está marcado na tabela, dia 3 de julho, um domingo. 

“Dentro dessa perspetiva, a gente não aceita nenhuma das sugestões, nem jogar de portões fechados nem adiar o jogo. Se a CBF acatar, a gente vai entrar com um mandado de segurança para o jogo ser feito no dia 3 e com presença do torcedor. Dessa forma que vamos atuar”, garantiu Danylo.

Danylo Maia, presidente do Campinense | Foto: Samy Oliveira / Campinense Clube

Veja também  Primeira fase do Campeonato Paraibano Sub-20 é encerrada e confrontos das oitavas de final são definidos

O presidente do Botafogo-PB, Alexandre Cavalcanti, diz que não joga de portões fechados e que prefere que a partida diante do Mirassol, inicialmente marcada para este domingo, seja remanejada para outra data em que possa contar com torcida no Almeidão. 

O executivo de futebol do São Paulo Crystal vai na mesma linha. O Tricolor prefere que a partida contra o Icasa, que seria neste sábado, aconteça com torcida. Tendo em vista que a CBF deve acatar a recomendação do Ministério Público, o clube aceita o adiamento. 

Aldeone Abrantes, mandatário do Dinossauro, acha absurda a recomendação assinada pelo procurador Valberto Lira, tendo em vista que em Sousa não há grandes festas de São João. 

“Para mim, não tem justificativa para Valberto fazer isso. Até porque esse ano não teve São João em Sousa e nem vai ter São Pedro. Não teve nada de festa. Nem sequer terá festa em Patos no dia 3 de julho”, disse o dirigente. 

A CBF já enviou para a Federação Paraibana de Futebol seu intuito de obedecer a recomendação do Ministério Público da Paraíba e agora aguarda a resposta dos clubes. Ainda nesta quarta-feira, a entidade deve fazer as eventuais alterações de datas das partidas.