Categorias protestam contra salários ofertados pelo concurso da PB Saúde

Entidades cobram a retificação do edital para correção dos salários ofertados.

Reprodução/TV Cabo Branco
Reprodução/TV Cabo Branco

Profissionais de saúde de várias categorias fizeram um protesto, nesta terça-feira (6), contra os salários ofertados no concurso público da Fundação Paraibana de Gestão em Saúde. A entidades cobram a retificação do edital para correção dos salários ofertados.

Publicado edital para concurso público da Fundação PB Saúde, com mais de 320 vagas
MPT notifica PB Saúde para averiguar remuneração oferecida em concurso

O protesto aconteceu na Praça João Pessoa, em frente ao Palácio da Redenção. Representantes de categorias como fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas, terapeutas funcionais, estiveram presente. A representante do sindicato de enfermagem, Milca Rêgo, explicou que eles pedem por maiores salários.

“Os profissionais não trabalham sozinho, é em equipe, e à nível superior tem que ter uma equiparação, e não uma distorção tão grande para outra categoria. Solicitamos algumas vezes reunião com o secretário de Saúde, mas até o momento, nada. Pedimos com o governo e agora pedimos que o edital seja retificado, com salário compatível com o grau de complexidade de cada categoria, o que hoje não é realidade do edital”, disse.

Veja também  Auxílio Brasil: parcela de R$ 600 de agosto começa a ser paga nesta terça-feira

Na próxima quinta-feira (8) haverá reunião entre representantes das categorias profissionais, do Ministério Público do Trabalho (MPT-PB), e também representantes da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O procurador do MPT-PB, a finalidade da audiência é verificar se houve violação a algum piso fixado por lei para categorias. Os representantes das categorias foram convocados para discutir um padrão remuneratório. A Fundação PB Saúde poderá explicar os critérios utilizados para estabelecer o salário.