Caso Anielle: suspeito de matar menina de 11 anos em João Pessoa é preso em flagrante

Corpo da menina foi encontrado na madrugada desta quarta-feira (8), em avançado estado de decomposição.

Anielle Teixeira tinha 11 anos. Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
O homem suspeito de matar a menina Anielle Teixeira, de 11 anos, que foi encontrada morta nesta madrugada em João Pessoa, foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (8), na cidade de Ferreiros, em Pernambuco, onde estava escondido na casa de um cunhado. Ele atualmente se encontra detido em uma delegacia do local.

Conforme informações do delegado Rodolfo Santa Cruz,  José Alex da Silva foi localizado depois de uma denúncia anônima. Ele foi preso pela polícia de Pernambuco, apesar de resistir à prisão. Equipes da polícia paraibana estão no caminho até a cidade, para o processo de transferência do homem para a Paraíba.

>> Mãe de suspeito do crime desabafa na delegacia 

A necrópsia para identificar a causa da morte de Anielle Teixeira deve ser feita a partir desta quinta-feira (9). Conforme a perita Amanda Melo, por causa do estado de decomposição, o corpo precisou ser congelado por 24 horas no Instituto de Polícia Científica (IPC), em João Pessoa.

Veja também  Festival gastronômico Degustando o Brasil abre inscrições para edição 2021

O corpo de Anielle Teixeira foi encontrado na madrugada desta quarta-feira (8), em uma mata no bairro de Miramar, em João Pessoa. Ela estava desaparecida desde a madrugada do domingo (5).

De acordo com informações da Polícia Civil, o corpo da criança foi encontrado apenas com a blusa. Ela sumiu na madrugada do domingo, depois de sair da praia do Cabo Branco de bicicleta com um homem por volta das 5h.

Casa do suspeito foi invadida

casa do suspeito de matar menina encontrada morta
Populares invadiram a casa do suspeito de matar menina em João Pessoa.
Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

A casa do suspeito de matar Anielle Teixeira foi invadida na manhã desta quarta-feira (8). O homem morava na casa com a mãe dele, mas no momento da invasão ninguém estava no local. Objetos foram quebrados e paredes foram riscadas. Não houve feridos.