Sobnotificação de dengue aumenta na PB durante a pandemia de Covid-19

Número de casos de arboviroses diminuíram em comparação a 2019, podendo indicar subnotificação.

Foto: Arquivo

O número de casos de arboviroses, como dengue, zika e chikungunya, na Paraíba registrou uma queda. Segundo o boletim emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), a queda foi registrada nas notificações feitas até o último dia 13 de junho, e pode indicar aumento na subnotificação de casos durante a pandemia de Covid-19.

Foram registrados 3.393 casos prováveis de dengue, segundo a SES. A quantidade é 68,83% menor que a registrada no mesmo período de 2019, quando foram notificados 10.885 casos prováveis da doença. Em relação a chikungunya, a quantidade de registros caiu 50,43% em comparação ao ano passado, passando de 811 casos prováveis em 2019 para 402 em 2020. Já para a zika, 81 caos prováveis foram notificados, enquanto 260 foram notificados no passo passado, o que equivale a uma queda de 68,85%.

A técnica de arboviroses da SES, Carla Jaciara, explica que a pandemia diminuiu a busca de atendimento médico por parte da população com sintomas das três doenças, aumentando, então, a subnotificação.

Segundo a SES, as secretarias municipais são recomendadas a coletar o material para exames, investigar, acompanhar e encerrar os casos notificados para dengue, chinkungunya e zika.

Pessoas com sintomas comuns entre arboviroses e a Covid-19, como febre e dor no corpo, devem procurar atendimento médicos em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ou postos de saúde.