João Paulo Medeiros

Em Lucena, 200 tomaram vacinas vencidas e prefeito exonera secretário. Era o mínimo a ser feito

Levantamento é da Secretaria Estadual de Saúde

Vacina da Pfizer para crianças
Vacina da Pfizer para crianças
Vacina da Pfizer para crianças

Não bastasse o erro grosseiro de vacinar crianças com doses de adultos contra a covid, uma outra informação divulgada hoje à tarde pela Secretaria de Saúde do Estado (SES) escancara a falta de zelo no processo de imunização da população da cidade de Lucena.

É uma ‘tragédia’ atrás da outra…

De acordo com os técnicos da SES, cerca de 200 pessoas (adolescentes e adultos) receberam doses vencidas na cidade.

A constatação é, também, gravíssima.

É preciso saber o porquê das doses terem perdido a validade e as razões pelas quais elas não foram aplicadas a tempo na população.

Hoje, após a constatação de que 49 crianças receberam as doses de adulto (algumas delas vencidas), o prefeito Léo Bandeira (Solidariedade) exonerou o secretário de Saúde do município e afastou a coordenação de vigilância e uma enfermeira. Além de, é claro, a técnica de enfermagem que aplicou as doses.

Veja também  O imbróglio da Federação na Paraíba. Ex-reitor diz estar confiante em disputa pelo Senado

Era o mínimo a ser feito.

As falhas e a falta de cuidado na aplicação das doses são visíveis. A saúde municipal tem ocupado o noticiário nacional. E servido, infelizmente, de mau exemplo.

O gestor explicou que o afastamento tem o objetivo de  dar tranquilidade à condução das investigações que devem, em breve, identificar os responsáveis pelas falhas.