Com Rosa Weber na presidência do STF, Fux assume relatoria de processo de Ricardo Coutinho

Mudança ocorre devido à chegada de Weber à Presidência da Corte

Fux diz que desrespeitar decisão do STF é crime de responsabilidade Foto: Divulgação

Um dos processos do ex-governador Ricardo Coutinho (PT) que questiona a decisão do TSE que o tornou inelegível, no Supremo Tribunal Federal (STF), tem novo relator. É o ministro Luiz Fux. A mudança na relatoria foi publicada há pouco pelo STF.

O processo estava sob a relatoria da ministra Rosa Weber. Como a chegada dela à Presidência do Tribunal a ação terá a partir de agora um novo relator.

No último dia 12 de agosto, a ministra Rosa Weber negou seguimento a um pedido da defesa de Ricardo Coutinho. O petista tenta derrubar a inelegibilidade aplicada pelo TSE em 2020 para disputar as eleições deste ano.

Na última sexta-feira, com base na decisão do TSE, o TRE paraibano indeferiu o pedido de registro de candidatura de Coutinho. Ele, porém, permanece candidato e podendo participar dos atos de campanha.

Os advogados do ex-governador recorreram da decisão.