João Pessoa está entre as primeiras capitais que vão receber sinal 5G

Sinal 5G vai começar a funcionar no Brasil na quarta-feira (6), em Brasília.

João Pessoa vai ser uma das primeiras capitais brasileiras a receber o sinal 5G (quinta geração de internet móvel). O anúncio foi feito pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) na segunda-feira (4). O sinal vai começar a funcionar no Brasil na quarta-feira (6), em Brasília.

Após a capital federal, entram na lista João Pessoa, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre. Nessas cidades ainda não há data de implantação.

A decisão sobre as quatro próximas capitais contempladas foi tomada pela Entidade Administradora de Faixa (EAF), que informou os nomes das cidades em reunião extraordinária do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi).

Criado pela Anatel, o grupo tem como objetivo efetivar a implantação do 5G no país na faixa de 3,5 gigahertz, a principal leiloada em novembro do ano passado. Na reunião, o grupo decidiu autorizar o funcionamento do 5G em Brasília nessa faixa a partir de quarta-feira (6).

Além de técnicos da Anatel, compõem o grupo representantes do Ministério das Comunicações e as operadoras Claro, TIM e Vivo, vencedoras do certame.

Veja também  Paraíba é pioneira em iniciativa de audiências dentro do metaverso

De acordo com o conselheiro Moisés Moreira, que coordena o Gaispi, a Entidade Administradora de Faixa fez testes na capital federal no fim de semana, e as operadoras concluíram todas as etapas para a ativação do 5G em Brasília ainda nesta semana.

Segundo ele, a EAF listou São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa como as mais viáveis para a implantação da tecnologia depois de Brasília, mas ainda está determinado o prazo para isso.

O conselheiro afirmou ainda que outras capitais podem ser anunciadas na semana que vem, quando o Gaispi se reunirá novamente.

O que é o sinal 5G?

É a nova geração de internet móvel, uma evolução da conexão 4G atual.

A promessa é que ela trará mais velocidade para baixar e enviar arquivos, reduzirá o tempo de resposta entre diferentes dispositivos e tornará as conexões mais estáveis.

Essa evolução da rede vai permitir conectar muitos objetos à internet ao mesmo tempo: celular, carro, semáforo, relógio. Tudo isso já pode ser ligado ao 4G, mas é esperada uma melhoria na conexão.

*Com informações do g1