Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

Procuro meus tutores: como evitar o sufoco de perder seu pet

Todos os dias muitos animais que aparentam ter donos são encontrados e resgatados por pessoas que se colocam no lugar dos tutores que podem estar desesperados atrás de seus cães, gatos e até calopsitas.

Essa é uma frase muito comum em páginas relacionadas à proteção animal.

Todos os dias muitos animais que aparentam ter donos são encontrados e resgatados por pessoas que se colocam no lugar dos tutores que podem estar desesperados atrás de seus cães, gatos e até calopsitas.

Mas o que fazer para evitar esse sufoco?

Em primeiro lugar, verifique se o local que seu bichinho vive é seguro para ele: portões altos e sem brechas, telas nas janelas, portas fechadas, sem acesso à rua são algumas das maneiras de se evitar um incidente.

Atenção redobrada quando houver fogos; o barulho dos fogos é aterrorizante para animais e é uma das causas mais comuns de fuga de animais domésticos.

Antes do passeio, certifique-se que a coleira e a guia estão em boas condições de uso e não apresentam nenhum defeito no fecho ou no mosquetão – um barulho mais alto de buzina ou um ônibus passando pode ser suficiente para causar uma reação inesperada em seu pet.

Caso tenha gatos, procure castrá-los, isso diminuirá o impulso de querer sair à rua caso exista alguma fêmea próxima no cio.

Utilize, permanentemente, uma plaquinha de identificação com o seu telefone; caso seu pet seja resgatado por alguém, você será facilmente localizado.

Evite deixar seu cão ou gato dar uma voltinha na rua sozinho; ele pode ser surpreendido por outro animal, pode ser atropelado ou alguém pode pegá-lo achando que é abandonado; passeios na rua, só com coleira e guia.

Se o seu bichinho de estimação for um pássaro, verifique as instalações onde ele fica, os portões da gaiola/viveiro e tenha o hábito de fechar as janelas e porta do cômodo onde eles está antes de manuseá-lo ou limpar sua gaiola.
Animais agem por impulso, muitas vezes de forma instintiva e isso pode colocá-los em risco.

Cabe a nós mantê-los em segurança.