Caso Ana Sophia: corpo encontrado em Bananeiras é de Tiago Fontes, suspeito de desaparecimento da menina

Corpo de Tiago Fontes foi encontrado na quinta-feira (9) em avançado estado de decomposição. Ana Sophia segue desaparecida.

Tiago Fontes é o único suspeito do desaparecimento de Ana Sophia

O corpo encontrado em avançado estado de decomposição em 9 de novembro, na zona rural de Bananeiras, no Brejo da Paraíba, é de Tiago Fontes, suspeito do desaparecimento da menina Ana Sophia, afirma a Polícia Civil.

Tiago Fontes, o único suspeito do desaparecimento da menina Ana Sophia, no distrito de Roma, em Bananeiras, estava foragido da Justiça e estava desaparecido desde o dia 11 de setembro, quando saiu de casa e foi visto andando pelas ruas da cidade de Solânea, município vizinho a Bananeiras, onde suspeito e vítima moravam.

A informação de que o corpo encontrado numa área de mata fechada no sítio Camará de Baixo foi confirmada por fontes da Polícia Civil à TV Cabo Branco.

O corpo de Tiago Fontes foi encontrado junto de uma garrafa de bebida alcóolica e uma cama feita com capim, numa área de mata fechada, por trabalhadores rurais, em avançado estado de decomposição.

Uma coletiva de imprensa sobre o caso Ana Sophia deve acontecer nesta terça-feira (14), na sede da Delegacia-Geral da Paraíba, em João Pessoa, onde estarão presentes representantes da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, e, nesta entrevista, os órgãos devem trazer o resultado do exame do corpo encontrado e novidades sobre o desaparecimento da menina.

Ana Sophia, de 8 anos, desapareceu no dia 4 de julho após sair para brincar. Tiago foi considerado desaparecido em setembro, quando saiu de casa após uma vistoria da polícia e não retornou.

Cronologia do desaparecimento de Ana Sophia

Entenda caso de Ana Sophia, menina desaparecida Bananeiras
Câmeras de segurança registraram menina antes do desaparecimento.
Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Na terça-feira, 4 de julho, por volta das 12h, Ana Sophia pediu à mãe para ir brincar na casa de uma colega, como de costume. A menina de 8 anos era acostumada a andar pelas ruas do distrito de Roma, no município de Bananeiras. Ela se despediu por três vezes e saiu usando um vestido azul florido.Ana Sophia foi até a casa da colega, mas não permaneceu por muito tempo, pois a menina estava de saída com a família para Solânea, cidade vizinha a Bananeiras.

Uma câmera de segurança registrou Ana Sophia se despedindo da colega e retornando, como se estivesse voltando para casa, no entanto, ela nunca chegou na sua residência. Aquele foi o último registro da criança.

No mesmo dia, a família de Ana Sophia registrou na polícia o desaparecimento, e as buscas começaram no dia seguinte.

Na quarta-feira, 5 de julho, a Polícia Civil começou a procurar pela menina, com apoio da Polícia Militar e também do Corpo de Bombeiros. Uma força-tarefa foi montada, e as buscas aconteceram na casa da menina, em imóveis vizinhos, em açudes e nas matas da região. Foram usados cães farejadores, drones, helicóptero, mergulhadores dos Bombeiros e até retroescavadeira para reduzir o volume de um açude.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na quinta-feira, dia 31 de agosto, em imóveis do distrito de Roma, em relação ao desaparecimento da menina Ana Sophia.