Vestibular da Unicamp cita tuítes de Juliette e Chico César que falam sobre xenofobia

Questão relembrou caso em que a atriz e youtuber Antônia Fontenelle falou sobre a Paraíba e usou a expressão ‘Paraíbada’.

Foto: Igor Melo/Reprodução/Instagram

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) citou tuítes da cantora e campeã do BBB 21, Juliette Freire, e do cantor Chico César no vestibular 2022 da instituição, neste domingo (9). A questão abordou o tema ‘xenofobia’ e relembrou o caso em que a atriz e youtuber Antônia Fontenelle falou sobre a Paraíba e usou a expressão ‘Paraíbada’.

>>Antônia Fontenelle é indiciada por crime de preconceito após usar termo ‘Paraíba’ de forma pejorativa

A questão do vestibular questionou por que o comentário de Fontenelle no Twitter é preconceituosa e pediu que o candidato reescrevesse a primeira frase do primeiro tuíte, “desfazendo o preconceito enunciado por ela”.

Questão da prova do Unicamp Foto: Reprodução/Comvest

 

Fontenelle foi acusada de xenofobia, nas redes sociais, após comentar o caso de agressão entra o cantor DJ Ivis e a mulher dele Pamella. 

>>Polícia investiga DJ Ivis por agressões a ex-mulher em vídeo

A atriz comentou no twitter, sobre as agressões:

Esses paraíbas fazem um pouquinho de sucesso e acham que pode tudo. Amanhã vou contatar as autoridades do Ceará para entender porque esse cretino não foi preso”, 

Após acusação de xenofobia Fontenelle respondeu:

Esse bando de desocupado aí da máfia digital que não tem nada o que fazer. Se juntaram pra agora me acusar de xenofobia. De novo? Num cola! Já tentaram me acusar de xenofobia. (…) Porque eu falei ‘esses ‘paraíba’ quando começam a ganhar um pouquinho de dinheiro acham que podem tudo. ‘Paraíba’ eu me refiro a quem faz ‘paraibada‘, pode ser ele sulista, pode ser ele nordestino”. 

Depois dos comentário da atriz e youtuber, muitos artistas se pronunciaram nas redes sociais em favor dos paraibanos. Na rede, Juliette comentou:

Veja também  Enem 2022 deve ser aplicado em 6 e 13 de novembro, diz Ministério da Educação

 

Fontenelle chegou a ser indiciada pelo crime de preconceito pela Polícia Civil da Paraíba.