João Paulo Medeiros

Justiça mantém condenação de ex-presidente de câmara da Paraíba que nomeou o filho

Foto: Ascom

O ex-presidente da Câmara de vereadores de Areia de Baraúnas, Edmilson Veras de Araújo, teve a condenação por nepotismo mantida pela Segunda Câmara Cível do TJPB. Ele é acusado de ter nomeado um filho para o cargo de tesoureiro do Legislativo municipal.

Edmilson foi condenado por improbidade administrativa.

Na decisão a Justiça determina a suspensão dos direitos políticos por 5 anos e o pagamento de uma multa de R$ 36 mil, equivalente a 10 vezes o salário recebido à época.

Veja também  Prefeito paraibano vira réu no TJPB por pagamento de R$ 20 mil em diárias

A prática de nepotismo é vedada pela Súmula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal.

O caso de Areia de Baraúnas, infelizmente, não é isolado. Há poucas semanas um outro ex-presidente de Câmara teve a condenação mantida, também,  por uma situação parecida.

Em Cacimba de Areia uma filha do ex-gestor e um genro tinham sido nomeados.

Das  duas decisões cabem recursos.