João Paulo Medeiros

Descaso em Lucena: MPF diz que 1,4 mil doses terão que ser descartadas

Vacinas estão em estoque, mas sem condições de uso

MPF investiga se UBS de Lucena vacinou crianças antes da chegada de imunizante adequado para idade. Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Além das crianças vacinadas com doses de adultos, das mais de 200 pessoas (adolescentes e adultos) que receberam doses já vencidas, o Ministério Público Federal (MPF) acredita ter verificado uma outra situação gravíssima na vacinação da cidade de Lucena.

De acordo com o MPF, 1,4 mil doses de vacinas contra a covid-19 terão que ser descartadas porque também já estão ‘positivadas’ – fora do prazo e das condições de uso.

As doses foram solicitadas pelo município no dia 6 de dezembro do ano passado, quando restavam apenas 72 doses em estoque, segundo o MPF.

Veja também  TRE cassa vereadores do MDB de Zabelê por fraude na cota de gênero

Mas os imunizantes nunca chegaram a ser distribuídos.

“Estamos atuando em três frentes. A situação pode levar à conclusão de falta de planejamento”, afirmou a procuradora da República Janaína Andrade, em entrevista ao JPB1.

“Talvez possa ter uma questão de foro privilegiado e por isso vamos encaminhar ao setor competente do MPF para avaliação”, adiantou a procuradora.

O descaso com a vacinação na cidade ganha, a cada dia, contornos insustentáveis. A situação encontrada é desastrosa…