João Paulo Medeiros

‘Diálogo empresarial’ da Fiep: muitos políticos e baixo quórum de industriais paraibanos

Evento foi promovido ontem pela Fiep-PB

Foto: Josusmar Barbosa
Foto: Josusmar barbosa

A Federação das Indústrias da Paraíba (Fiep-PB) promoveu ontem um ‘Diálogo Empresarial’, um jantar com banquete requintado e servido com a presença de vários deputados, vereadores, pré-candidatos, imprensa e outros convidados. O evento é realizado em um momento em que o clima interno na entidade não é dos melhores.

Nos bastidores, a possibilidade de antecipação da eleição e recondução do atual presidente, Buega Gadelha, para mais um mandato, tem deixado descontente boa parte dos industriais no Estado.

Ele está na presidência, acreditem… desde 1995.

Ontem o evento foi uma cópia fiel desse cenário.

A lista de políticos e convidados presentes é extensa, mas o quórum de industriais ficou longe do esperado para um encontro que, em tese, deveria ser para este público.

Veja também  Publicada lei que proíbe corte de energia, água e internet nos fins de semana em Campina Grande

Dos 26 presidentes de sindicato com direito a voto na eleição interna da Fiep, apenas 8 participaram – conforme relatou ao Blog um dos membros da diretoria da instituição.

A pouca adesão ao ‘diálogo’ também foi observada pelo empresário Romeu Lemos, pré-candidato a deputado federal. Uma das propostas dele é, inclusive, o fim dos mandatos vitalícios e sucessivos em entidades de classe. Proposta que é, aliás, lógica.

Foto: reprodução

Durante o evento, ao ser questionado pela imprensa, Buega disse que vai “aceitar” a “missão” de um novo mandato.

O desgaste na imagem da instituição, com o prolongamento de mais alguns anos sem renovação, ao que tudo indica, fica em segundo plano. A inexpressiva participação dos industriais paraibanos ontem tem uma simbologia muito forte desse sentimento.