‘Onde Está Wally?’: especialistas analisam prováveis paradeiros de casal da Braiscompany

Casal está foragido da Justiça desde operação da Polícia Federal

Antônio Neto Ais e Fabrícia Ais, sócios da Braiscompany

De início era um livro infantil escrito por Martin Handford. Depois, nos anos 90, foi transformado em desenho animado. A série ‘Onde Está Wally?’ encantou milhares de crianças e despertou a curiosidade de milhões. A busca pelo personagem poderia ser adaptada para um outro roteiro – a do paradeiro do casal proprietário da Braiscompany, Antônio Inácio da Silva Neto e Fabrícia Farias Campos.

Os dois estão foragidos desde 16 de fevereiro, quando foi deflagrada a Operação Halving.

O Blog consultou alguns especialistas e investigadores sobre prováveis rotas percorridas pelos dois. Todos pediram reservas sobre o tema, mas dizem que a hipótese mais provável é de que Antônio Neto e Fabrícia estejam ainda na América do Sul.

Eles justificam que a saída deles do país aconteceu, provavelmente, por uma “fronteira seca”, sem a necessidade de deixar maiores rastros.

“Uma possibilidade é que tenham fugido para o Paraguai inicialmente, onde não há grandes dificuldades em atravessar a fronteira”, analisou um dos investigadores consultados pelo Blog.

Entre as destinos possíveis ainda estão o Uruguai e a Argentina.

Fato é, porém, que nem a Polícia Federal nem autoridades internacionais conseguiram, por enquanto, localizá-los. O mistério de ‘Wally’ continua…

Acompanhe desdobramentos do caso investigado na editoria de política do Jornal da Paraíba.

A investigação na Braiscompany

A operação investiga uma movimentação financeira de R$ 1,5 bilhão feita pela Braiscompany em criptoativos. Dois mandados de prisão foram expedidos tendo como alvos o empresário, Antônio Neto, e a esposa dele, Fabrícia Farias Campos.

Na operação a Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e a suspensão parcial das atividades da empresa.

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Campina Grande, João Pessoa e São Paulo.