Braiscompany: PF encontrou lista de bens de Antônio Neto com avião, Ferrari e mansão de R$ 12 milhões

Casal Braiscompany vendeu parte dos bens antes da fuga

Antônio Neto Ais Foto: Camila Ferreira/Arquivo Braiscompany

Uma lista de bens apreendida pela Polícia Federal durante as investigações da Operação Halving impressiona pelo valor estratosférico dos itens citados, algo em torno de R$ 33 milhões. Os móveis e imóveis seriam, conforme a Polícia Federal, do empresário Antônio Inácio da Silva Neto, dono da Braiscompany.

Na lista há uma aeronave, 14 carros de luxo (entre eles uma ferrari) e mansões – uma delas avaliada em R$ 12 milhões e localizada no bairro do Morumbi, em São Paulo. 

Parte desses bens, de acordo com os investigadores, teria sido vendida durante os preparativos para fuga do país.

Braiscompany: PF encontrou lista de bens de Antônio Neto com avião, Ferrari e mansão de R$ 12 milhões

O avião da empresa, por exemplo, foi vendido por R$ 8,5 milhões.

“Desse total, R$ 7.615.962,04 foram depositados na conta da empresa em 10 de fevereiro de 2023. Nesse ínterim, ANTÔNIO NETO e FABRÍCIA CAMPOS mantiveram contato, em um grupo no aplicativo whatsapp, com Joel Ferreira de Souza visando converter os recursos financeiros em criptoativos. Inicialmente, o operador sugere a conversão de R$ 5.000.000,00”, relata a denúncia do MPF.

Joel Ferreira seria um doleiro que teria ajudado o casal na conversão dos recursos financeiros obtidos.

“Entre o final de 2022 e início de 2023, já após a publicização dos atrasos nos pagamentos dos clientes e o possível desmoronamento da empresa, ANTÔNIO NETO vendeu veículos luxuosos, de valores altíssimos, sem que tenha aportado os valores dessas vendas para honrar os compromissos assumidos por sua empresa”, afirma o MPF.

Um Porsche Boxter e um Cadillac Scalade ESV também foram negociados por R$ 1,5 milhão; assim como uma Mercedes e uma Dodger Ram.

Em outros casos, conforme a PF, os automóveis eram transferidos para terceiros.

De acordo com a denúncia, para operacionalizar o desfazimento do patrimônio o casal contou com a ajuda de outros denunciados, a exemplo de Fabiano Gomes – que teria atuado como uma espécie de ‘corretor’ na venda dos veículos.

Após as negociações, o casal teria operacionalizado o plano de fuga do país.

O que sobrou e a Polícia Federal conseguiu localizar está sendo objeto de demanda judicial. Parte indo a leilão. Já os imóveis foram retirados de hasta pública por uma decisão de um desembargador do TRf5.

Para as vítimas, o prejuízo continua…

Saída pela Argentina

A Polícia Federal conseguiu rastrear e identificar, de forma precisa, o dia em que Antônio Neto e Fabrícia Farias deixaram o Brasil. Conforme a denúncia, isso aconteceu no dia 28 de janeiro.

O casal utilizou uma van para seguir até à fronteira da Argentina.

Conforme a PF, a fuga do casal teve o apoio, ou envolvimento, dos investigados Sabrina Lima, Arthur Barbosa, Victor Hugo, Fernanda Farias e Felipe Guilherme.

Fernanda Farias teria cedido o passaporte para a irmã, Fabrícia Farias; e depois afirmado em um boletim de ocorrência na Polícia Civil de São Paulo que teria extraviado o documento. Já Antônio Neto, de acordo com o relatório da PF, teria usado o passaporte de Felipe Guilherme – esposo de Fernanda.

Braiscompany: PF encontrou lista de bens de Antônio Neto com avião, Ferrari e mansão de R$ 12 milhões

A investigação na Braiscompany

A operação investiga uma movimentação financeira de R$ 2 bilhões feita pela Braiscompany em criptoativos. Dois mandados de prisão foram expedidos tendo como alvos o empresário, Antônio Neto, e a esposa dele, Fabrícia Farias Campos. Os dois continuam foragidos.

Na operação a Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e a suspensão parcial das atividades da empresa.

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Campina Grande, João Pessoa e São Paulo – na primeira fase.