Investigação da PF mostra como donos da Braiscompany fugiram do Brasil; entenda como foi

Antônio Neto Ais e Fabrícia Ais, sócios da Braiscompany

O casal dono da empresa Braiscompany, Antônio Inácio da Silva Neto e Fabrícia Farias, está foragido desde fevereiro, quando foi deflagrada a primeira fase ostensiva da Operação Halving, da Polícia Federal. Hoje não se sabe o paradeiro dos dois. Mas os investigadores da PF acreditam que conseguiram refazer a forma como os empresários deixaram o país.

As suspeitas são de que Antônio Neto e Fabrícia tenham deixado o Brasil através da fronteira com a Argentina. E para isso os dois contaram com a ajuda de outras cinco pessoas.

O casal, esses outros cinco investigados, além de outras 9 pessoas estão na lista de indiciados pela Polícia Federal. As informações foram divulgadas hoje, em primeira mão, pelo ‘Jornal do Meio Dia’, da Campina FM, e confirmadas pelo Blog.

As informações sobre a forma usada para fuga também estão no relatório assinado pelo delegado Victor de Arruda Oliveira.

Conforme a PF, a fuga do casal teve o apoio, ou envolvimento, dos investigados Sabrina Lima, Arthur Barbosa, Victor Hugo, Fernanda Farias e Felipe Guilherme.

Fernanda Farias teria cedido o passaporte para a irmã, Fabrícia Farias; e depois afirmado em um boletim de ocorrência na Polícia Civil de São Paulo que teria extraviado o documento. Já Antônio Neto, de acordo com o relatório da PF, teria usado o passaporte de Felipe Guilherme – esposo de Fernanda.

Já Victor Hugo, Arthur Barbosa e Sabrina teriam tentado dar apoio ao casal, ao tentarem atravessar a fronteira do Brasil – Argentina para entregar pertences aos empresários.

Semana passada a Justiça Federal determinou o bloqueio de R$ 136 milhões, que seriam de pessoas ligadas à empresa. A nova fase da operação, batizada de Trade-off, mira  a prática de lavagem de dinheiro decorrente do esquema de criptoativos.

Ainda não há denúncia formal no caso. Ou seja: nenhum dos citados neste post é réu. São, nesse momento, investigados.

Investigação da PF mostra como donos da Braiscompany fugiram do Brasil; entenda como foi
Reprodução/TV Paraíba

A investigação na Braiscompany

A operação investiga uma movimentação financeira de R$ 2 bilhões feita pela Braiscompany em criptoativos. Dois mandados de prisão foram expedidos tendo como alvos o empresário, Antônio Neto, e a esposa dele, Fabrícia Farias Campos. Os dois continuam foragidos.

Na operação a Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e a suspensão parcial das atividades da empresa.

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Campina Grande, João Pessoa e São Paulo – na primeira fase.