Polícia Federal indicia 16 pessoas em esquema da Braiscompany; veja lista

Donos da Braiscompany continuam foragidos

Sede da Braiscompany – Divulgação/Braiscompany

A Polícia Federal concluiu o relatório da investigação que apura a prática de pirâmide financeira por parte da empresa Braiscompany. O documento traz o indiciamento de 16 pessoas investigadas por envolvimento no suposto esquema. Ainda não há denúncia formal no caso.

Foram indiciados os donos da empresa, Antônio Inácio da Silva Neto e a esposa dele, Fabrícia Farias Campos; além de Gesana Rayane Silva, Fernanda Farias Campos, Flávia Farias Campos, Clelio Fernando Cabral do O, Mizael Moreira Silva, Marcos Avelino dos Santos, Vitor Hugo Lima Duarte, Sabrina Mikaele Lima, Felipe Guilherme Silva Souza, Fabiano Gomes da Silva e Deyverson Rocha Serafim, Eluyllo Weslwy Lima Queiroz, Paulo Roberto Araújo dos Santos e Artur Barbosa da Silva.

A informação sobre o indiciamento foi divulgada, em primeira mão, pelo ‘Jornal de Meio Dia’ da Rádio Campina FM.

O relatório é assinado pelo delegado da Polícia Federal Victor de Arruda Oliveira.

Semana passada a Justiça Federal determinou o bloqueio de R$ 136 milhões, que seriam de pessoas ligadas à empresa. A nova fase da operação, batizada de Trade-off, mira  a prática de lavagem de dinheiro decorrente do esquema de criptoativos.

braiscompany
Foto: divulgação/PF

A investigação na Braiscompany

A operação investiga uma movimentação financeira de R$ 2 bilhões feita pela Braiscompany em criptoativos. Dois mandados de prisão foram expedidos tendo como alvos o empresário, Antônio Neto, e a esposa dele, Fabrícia Farias Campos. Os dois continuam foragidos.

Na operação a Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e a suspensão parcial das atividades da empresa.

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Campina Grande, João Pessoa e São Paulo – na primeira fase.

Polícia Federal indicia 16 pessoas em esquema da Braiscompany; veja lista
Antônio Neto Ais e Fabrícia Ais, sócios da Braiscompany